Mari vence em duas categorias o Prêmio Prefeito Empreendedor 2022 do Sebrae
Publicado em sexta-feira, maio 6, 2022

Secretário Ramo comemora conquista para o município de Mari/PB

A cidade de Mari venceu em duas categorias o Prêmio Prefeito Empreendedor 2022, promovido pelo Sebrae e e recebeu o título de Cidade Empreendedora. Os projetos “Melhoramento Genético e Sanitária de Ruminantes” e “Arranjo Produtivo Local da Mandiocultura” venceram na segunda colocação dentre todos os projetos no estado nas categorias Inovação e Sustentabilidade na Paraíba e Marketincidade e Territorial e Setores Econômicos, respectivamente.

 

Os dois projetos foram únicos premiados no segmento do agronegócio, já que os demais projetos dos outros municípios foram desenvolvidos na zona urbana, com destaque para Mari por ser o único município que conseguiu ser premiado em duas categorias.

A cerimônia de premiação ocorreu na tarde desta quinta-feira (05) no Espaço Cultural em João Pessoa durante a abertura da Expo Turismo Paraíba.

O prêmio é um reconhecimento aos prefeitos e administradores regionais que implantaram projetos com resultados comprovados com foco no desenvolvimento da produção e geração de negócios do município.

O Secretário do Desenvolvimento Econômico e Agrário do município de Mari, Severino Ramo, representou o prefeito Antonio Gomes na solenidade devido a compromissos assumidos anteriormente pelo gestor.

Da Redação 
Do ExpressoPB /Com Assessoria 

Em Mari, visita técnica acompanha o andamento das ações do Arranjo Produtivo Local da Mandiocultura

df690c7a-4956-4e26-a743-8214c2fa5e49.jpg

Publicado em quarta-feira, maio 4, 2022

O Arranjo Produtivo Local da Mandiocultura – APLM – PB,  foi apresentado nesta quarta-feira (04) a uma comissão de importantes parceiros do referido projeto em uma visita técnica ao município de Mari.

A visita teve início as 9h, na sede da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Agrário e seguiu para as áreas de cultivo comercial e dos Jardins Clonais de mandioca.

A comitiva foi composta pela Deputada Estadual Pollyana Dutra, o Engenheiro Agrônomo Gilson Miranda (Técnico da ATeG – SENAR Paraíba), o Sr. Adezilto Batista (Coordenador do PRODETER/BNB), o Sr. Marcos Sales (Gerente do Empreender Marí), o Sr. Adelaido Araújo (Gerente de Recursos Naturais e Desenvolvimento Sustentável e coordenador do PLANES PB) e o Secretário Municipal do Desenvolvimento Econômico e Agrário, Sr. Severino Ramos, que é também Articulador Institucional do APLM-PB. A UFPB foi representada pela Profa. Dra. Maria de Fatima Agra (Presidente do IDEP/UFPB), pela Dra. Maria Gorete de Figueiredo (Chefe da Divisão de Apoio aos Pequenos Municípios DCTIS/IDEP/UFPB) e pela Profa. Dra. Ingrid Conceição Dantas Gonçalves do Departamento de Gastronomia da UFPB.

eb62633d-c418-4e67-b443-063c3430a7c1.jpg

A visita técnica tem por finalidade acompanhar o desenvolvimento das ações que estão sendo realizadas juntos aos agricultores familiares que compõem o Arranjo Produtiva Local da mandiocultura no município  de Mari.

Após a visita os participantes estiveram na Rádio Araçá FM e a deputada Pollyana Dutra concedeu entrevista ao Programa Liberdade de Expressão, onde pôde colocar suas impressões sobre o que observou durante a visita e falou da atuação de seu mandato focado nessa questão da agricultura no estado.

Da Redação 
Do ExpressoPB

Mapa suspende vacinação contra a febre aftosa em seis estados e no DF a partir de novembro de 2022

Mapa suspende vacinação contra a febre aftosa em seis estados e no DF a partir de novembro

3 de maio de 2022

Ação faz parte do projeto de tornar todo o país livre de febre aftosa sem vacinação até 2026

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) irá suspender a vacinação contra a febre aftosa em seis estados e no Distrito Federal. A medida ocorrerá após a última etapa de vacinação a ser realizada em novembro. As unidades da Federação integram o Bloco IV do Plano Estratégico do Programa Nacional de Vigilância para a Febre Aftosa (PE-PNEFA). São elas:  Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Tocantins e Distrito Federal.

Ao todo, aproximadamente 113 milhões de bovinos e bubalinos deixarão de ser vacinados, o que corresponde a quase 50% do rebanho total do país.

O anúncio foi feito pelo ministro Marcos Montes e o secretário de Defesa Agropecuária do Mapa, José Guilherme Leal, durante a abertura da 87ª edição da ExpoZebu, em Uberaba (MG).

“É um conquista de todos nós, do Ministério, dos estados e dos produtores rurais. A certeza de que essa união vai fazer cada vez mais a nossa sanidade ser respeitada no mundo, como já é”, disse o ministro. Antes do anúncio, o presidente da República, Jair Bolsonaro, e o ministro participaram da abertura da exposição, considerada a maior feira de gado zebu do mundo.

A suspensão faz parte do projeto de ampliação de zonas livres de febre aftosa sem vacinação no país, previstas no PE-PNEFA. Para realizar a transição de status sanitário, os estados e o Distrito Federal atenderam aos critérios definidos no Plano Estratégico, que está alinhado com as diretrizes do Código Terrestre da Organização Mundial da Saúde Animal (OIE).

“Esses estados vão terminar a vacinação em novembro, quando irão parar de vacinar, se preparando para mudar o status para livres de febre aftosa sem vacinação”, explicou o secretário José Guilherme Leal.

O PE-PNEFA está fundamentado na avaliação contínua de indicadores que são monitorados regularmente de forma conjunta pelas equipes gestoras do plano estratégico, que reúnem os setores público e privado, em âmbito estadual e nacional. A meta é que o Brasil se torne totalmente livre de febre aftosa sem vacinação até 2026.

Nesse momento, não haverá restrição na movimentação de animais e de produtos entre os estados do Bloco IV, que terão a vacinação suspensa em 2022, e os demais estados que ainda vacinam no país. Isso porque o pleito brasileiro para o reconhecimento internacional das unidades da Federação como zonas livres da doença sem vacinação não será encaminhado para a OIE no próximo ano.

“Isso será possível porque o pleito não será apresentado à Organização Mundial da Saúde Animal no próximo ano, dando tempo para que os demais estados executem as ações necessárias para a suspensão da vacinação e, assim, possamos apresentar o pleito de forma conjunta à OIE”, explica o diretor do Departamento de Saúde Animal, Geraldo Moraes.

Para o reconhecimento como zonas livres de febre aftosa sem vacinação, a OIE exige a suspensão da vacinação contra a febre aftosa e a proibição de ingresso de animais vacinados nos estados e regiões propostas por, pelo menos, 12 meses.

Atualmente, no Brasil, somente os estados de Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul, Acre, Rondônia e partes do Amazonas e do Mato Grosso têm a certificação internacional de zona livre de febre aftosa sem vacinação. (Ministério da Agricultura)

Em Mari, difusão tecnológica da cultura da mandioca entre produtores da Zona da Mata e Sertão é promovida pela SMDEA

d988fa29-7d15-401e-aceb-0d27edecaaca-768x576.jpg

Publicado em segunda-feira, março 7, 2022

 

A Prefeitura Municipal de Mari, através da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Agrário (SMDEA) promoveu na última sexta-feira (04) a Primeira difusão tecnológica da cultura da mandioca entre produtores da região da Zona da Mata e do Sertão do Estado.

O processo envolveu a Secretaria de Mari, o Governo do Estado e os produtores. O primeiro na implantação, tecnologia e intercâmbio entre os produtores, o segundo na logística de transporte e o terceiro (os produtores) os recursos para aquisição das manivas.

O Gerente de Organização Rural da Secretaria de Agricultura familiar do Estado, Antonio Alves, esteve em Mari para fazer o transporte das BRS fornecidas pelos produtores marienses aos produtores do sertão do Estado, mais precisamente do município de Tavares, através da Associação dos Mandiocutores.

Foram fornecidos as BRS Formosa, Prata, Novo Horizonte e Kiriris que vão integrar a partir de agora  o Jardim Clonal no Território da Serra de Teixeira, conforme o próprio Antonio informou a imprensa.

d191693b-2083-491d-8e40-2b880c5f87ad-768x576.jpg

Participaram do processo de transporte das BRS’s o Secretário de Desenvolvimento Econômico e Agrário de Mari, Severino Ramo, o Gerente do Desenvolvimento Rural, Adelaido Araújo, o Gerente do Empreender Mari, Marcos Sales e o Assessor de Comunicação da Prefeitura, Carlos Alcides.

A participação do Gerente do Empreender Mari, Marcos Sales, se deu pelo fato de que a difusão, ou seja, a comercialização entre os produtores envolve o desenvolvimento da cultura e a criação de um mercado para a produção e valorização da mandioca, tendo por finalidade a geração de renda.

Trata-se de uma politica pública focada no desenvolvimento econômico do município e isso nos interessa pois estamos ligados ao setor”, disse Sales que lembrou outras ações que vem sendo realizadas pelo Empreender Mari no sentido de fomentar o mercado e a economia do município de Mari.

O Secretário Severino Ramo comemorou o resultado de toda essa articulação que vem sendo feito por sua pasta para desenvolver a economia no município de Mari.

Da Redação 
Do ExpressoPB

Reunião com os diretores da Escola Municipal de Ensino Fundamental Edimilson Baltazar de Mendonça da comunidade de Taumatá 

Na noite desta quinta-feira, 24, os diretores da Escola Municipal de Ensino Fundamental Edimilson Baltazar de Mendonça da comunidade de Taumatá estiveram reunidos na Casa do Empreender Mari para apresentar e discutir os projetos que trada de Empreendedorismo e do Meio Ambiente desenvolvidos junto aos estudantes daquela escola. Participaram da reunião o gerente do Empreender Mari, o secretario e o gerente de agricultura da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico e Agrária.
O diálogo foi muito positivo e gerou vários encaminhamentos relacionados aos projetos acima citado e da realização de outras ações ligadas a Educação, ao Meio Ambiente, o Empreendedorismo e o Trabalho. Logo, logo alcançaremos bons resultados frutos dessa importante parceria.
A Educação transforma as pessoas; pessoas transformam o mundo – Paulo Freire.

WhatsApp Image 2022-02-24 at 19.40.04.jpeg

Reunião com secretários municipais, agricultores familiares, representante da EMPAER, BNB e SEAFDS. Elaboração do Plano de Trabalho do Programa de Desenvolvimento Territorial - PRODETER

Na manhã desta terça, 22, na sede da Casa do Empreendedor, a Prefeitura de Marí, através da Secretaria da Desenvolvimento Econômico e Agrário, recebeu, em reunião, os secretários de agricultura de outros municípios para dá continuidade a construção do Plano de Trabalho do Programa de Desenvolvimento Territorial – PRODETER do BNB que é destinado ao Arranjo Produtivo da Mandiocultura.


Participaram, também, da reunião representantes da EMPAER e da Secretaria Estadual da Agricultura Familiar e Desenvolvimento do Semiárido. Logo que a Plano de Tralho seja concluído, será realizado um evento com a participação dos gestores dos oito municípios que compõem o PRODETER, superintendente do Banco do Nordeste, do governo do Estado da Paraíba, do SENAR, SEBRAE, dentre outras autoridades.


É a cultura da mandioca assumindo o seu protagonismo dentre das políticas públicas dos municípios e de Estado da Paraíba

WhatsApp Image 2022-02-22 at 11.03.00 (1).jpeg

PRODUTORES DE MANDIOCA/MACAXEIRA DO MUNICÍPIO DE MARI QUE FAZEM PARTE DO ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DA MADIOCULTURA RECEBEM CESTAS BÁSICAS

Nesta quarta-feira, 10, os produtores de mandioca/macaxeira do município de Mari que estão inscritos no programa de Assistência Técnica Gerencial – AT e G do SENAR foram contemplados com o fornecimento de cestas básicas. Essa ação faz parte do Projeto AGRO FRATERNO desenvolvido por um movimento liderado pela CNA/FAEP/SENAR, Organização das Cooperativas do Brasil – OCB e do Instituto Pensar Agro – IPA.

A AT e G do SENAR ocorre em parceria com a Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico e Agrário, junto aos produtores de mandioca/macaxeira e faz parte das ações do Arranjo Produtivo Local da Mandiocultura.

Projeto Agro Fraterno no Brasil teve inicio no mês de junho de 2021, o movimento conta com a participação de voluntária de produtores, empresas e entidades ligadas ao setor. Na paraíba, a campanha vai distribuir cerca de 200 toneladas de alimento, em 50 municípios, totalizando 13.060 cestas básicas.

Os que fazem a Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico e Agrário tem envidado todos os esforços possíveis para ampliar o apoio aos produtores rurais e agricultores familiares – homens e mulheres que trabalham diariamente para garantir o alimento na mesa dos que lidam em outras atividades.

O desenvolvimento sustentável, econômico, social, inclusivo e solidário passa pelo campo!

SECRETÁRIO DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E AGRÁRIO DO MUNICIPIO DE MARI RECEBE VISITA DE GERENTES DO BANCO DO NORDESTE

Na manhã desta quinta-feira, 28, na sede da secretaria ocorreu reunião com os representantes do Banco do Nordeste, Agencia de Sapé. Estiveram presentes o senhor Renato Borba – Gerente Geral, o senhor Wellington Miranda – Gerente de Negócios e o senhor Adezilto Batista – Agente de Desenvolvimento (e coordenador da PRODETER da Mandiocultura). O coordenador do escritório local da EMPAER, o senhor Ercilio Delgado também participou da reunião.

O objetivo da reunião foi a apresentação do novo gerente de negócios do banco e também a discussão sobre a possibilidade de parceria o BNB e a prefeitura de Mari, via secretaria do Desenvolvimento Econômico e Agrário.
Inicialmente o senhor Renato Borba fez a apresentação do novo gerente de negócios da Agência de Sapé, bem como da Carteira de Serviços ofertadas pelo banco à comunidade mariense; de modo especial os recursos oriundos do Programa Nacional para a Agricultura Familiar – PRONAF.

WhatsApp-Image-2021-10-29-at-11.05.10-1-1024x473.jpeg

A partir da apresentação feita pelo gerente do BNB, o secretário Severino Ramos colocou a estrutura da secretaria a disposição do banco, naquilo que for possível. Logo após as tratativas, ficou assim acordado: será formalizada uma agenda de atendimento dos agentes do Banco do Nordeste no município de Mari, da seguinte forma: em data previamente agendada, um vez por mês, o Gerente de Negócios irá realizar atendimento presencial ao público na Sala de Reunião da Casa do Empreendedor; do mesmo modo será organizada uma agenda de atendimento pelo Agente do CREDIAMIGO e do AGROAMIGO, dessa forma as pessoas interessadas em acessar as políticas de crédito do Banco poderão receber o atendimento integral na cidade Mari, sem a necessidade de deslocar para o município de Sapé. O Banco do Nordeste irá oferecer os seguintes serviços na Casa do Empreendedor: orientação de crédito, capacitação para as pessoas que firmarem contratos, assinatura de contratos creditícios, renegociação de dívidas, dentre outros. A posterior será tornado público o calendário com os dias de atendimento e o tipo fornecido pelo BNB a cada mês.

O desenvolvimento econômico e social se faz a partir da realização de ações concretas.

SECRETÁRIOS MUNICIPAIS DE AGRICULTURA DO SERTÃO E DA BORBOREMA VISITAM O MUNICÍPIO DE MARI PARA CONHECER PROJETOS DESENVOLVIDO PELA GESTÃO MUNICIPAL

foto-visita-APL-M9-750x561.png

Na última sexta-feira, 15, os secretários de agricultura dos municípios de Maturéia, Água Branca e Tavares, e de São Sebastião de Lagoa de Roça, na região de Campina Grande, acompanhados por um representante da Secretária Estadual da Agricultura Familiar e Desenvolvimento do Seminário realizaram uma visita técnica a Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico e Agrário (SMDEA), especificamente, aos JARDINS
CLONAIS do Arranjo Produtivo Local da Mandiocultura (APL-M).

Os visitantes foram recepcionados pela equipe da SMDEA num café da manhã que foi servido no Bistrô Rural Sementes da Terra, no Assentamento Tiradentes. Em seguida ocorreu uma reunião da sede da associação rural do assentamento, na qual foram apresentadas as linhas gerais do APL-M; foi tratado também, de forma rápida, a pedido dos visitantes, sobre o Projeto de Melhoramento Genético e Sanitário de Ruminantes que é desenvolvido pela SMDEA.

foto-visita-APL-M7-1024x473.png

Dando continuidade as ações programadas para a visita técnica, a equipe foi conhecer o jardim clonal de mandioca que foi implantado na comunidade de Açude Grande; naquela comunidade, além da visita à área do jardim clonal também ocorreu uma reunião (à sombra de um cajueiro), na qual o agricultor familiar (maniveiro¹ – produtor de manivas sementes), o senhor Eduardo Félix, fez exposição sobre a metodologia utilizada na implantação e tratos culturais do jardim clonal, tirou as dúvidas dos presentes, além de fechar a venda² de manivas sementes com os secretários.

foto-visita-APL-M5-750x1002.png

Finalizando a visita técnica, a equipe se dirigiu ao Assentamento Zumbi dos Palmares para conhecer outro jardim clonal de mandioca.

O senhor Inácio, presidente da associação dos mandiocultores de Tavares, fez a aquisição de 2 mil manivas sementes ao produtor, o senhor Eduardo Félix. Recursos oriundos da própria associação.

Os representantes dos municípios presentes e governo estadual, irão verificar nos orçamentos públicos meios para também adquirirem manivas sementes com os produtores cadastrados e acompanhados pela SMDEA.
¹ A figura do maniveiro tem por princípio a produção de sementes manivas e não a produção da raiz da mandioca;
² O negócio do maneiro é vender a maniva (sementes

qualidade comprovada e específica para cada finalidade – plantas como maior resistência às pragas e doenças, resistências as intempéries climáticas, maior quantidade de amido, biofortificada com vitamina A, Betacaroteno….; maior volume de massa verde para a ração animal… ) para o produtor de mandioca. Enquanto o quilo de mandioca gira em torno de 50 centavos de real, uma semente maniva custa entre $1 e $1,5 real. Uma maniva rende entre 7 e 10 sementes.

foto-visita-APL-M8-1024x473.png

O desenvolvimento econômico e social se faz com investimento em tecnologia, criação de novos produtos que gere agregação de valor, participação dos agentes do sistema produtivo e a capacitação das pessoas; é gerando riquezas sustentáveis e inclusivas que se constrói um futuro melhor para todos!

PARCERIA COM A UFPB POSSIBILITA A REALIZAÇÃO DE CAPACITAÇÃO PARA AGRICULTORES FAMILIARES DO MUNICÍPIO DE MARI

WhatsApp-Image-2021-10-15-at-19.14.06-1-1024x460.jpeg
WhatsApp-Image-2021-10-15-at-19.14.07-1024x460.jpeg

O Processo de capacitação faz parte do Projeto Laboratório Cozinha Experimental Qualifica Agro, dentro do programa da UFPB no seu Município. A capacitação havia iniciado, ainda, no ano de 2019, porem com a chegada da pandemia, as ações foram suspensas; no entanto, a partir de agora os cursos e treinamentos estão sendo retomados, iniciando com a capacitação na produção de farofas especiais – farofas com sabores. Na sequência irão ocorrer cursos sobre produtos lácteos – produção de iogurte, queijos, manteiga, entre outros; também serão realizados cursos e treinamentos destinados aos usos diversos da mandioca e de outras raízes.

WhatsApp-Image-2021-10-15-at-19.14.06-1024x460.jpeg

Investir na capacitação de homens e mulheres do campo é investir na produção de alimentos saudáveis, seguros e saborosos.